• NATALIDADE E POPULAÇÃO

    •Defender políticas de fixação de população na ilha;

    •Propor medidas de incentivo à natalidade – subsídio aos pais pelo nascimento de cada novo filho;

    •Redução da idade da reforma para os Açorianos;

    •Definir políticas adequadas de proteção dos direitos dos idosos, designadamente,  no apoio às famílias, na prestação de serviços  de cuidados diretos na área da gerontologia social e numa efectiva rede de cuidados paliativos baseada na próximidade;

    •Novas medidas de apoio aos jovens que ingressem no ensino superior.

  • TRANSPORTES MARÍTIMOS

    •Melhores ligações de passageiros e carga marítima à Graciosa;

    •Promover um segundo Triângulo no Grupo Central: Graciosa, São Jorge, Terceira.

  • TRANSPORTES AÉREOS

    •Melhoria dos horários e das frequências para a Graciosa;

    •Certificação da iluminação da pista para a operação da aviação civil após o pôr do sol;

    •Investimento na ampliação da Aerogare da Graciosa.

  • TRANSPORTES

    Fazer do Pico a porta de entrada nas ilhas do Triângulo;

    •Realização de, pelo menos, um voo charter por semana para o Pico financiado pela Associação de Turismo dos Açores;

    •Reativar urgentemente o ILS no Aeroporto do Pico.

     

  • TURISMO

    •Criação e abertura de uma “Loja dos Açores” na Graciosa;

    •Promoção das potencialidades naturais e ambientais da Graciosa;

    •Divulgação da classificação da Graciosa como Reserva da Bioesfera pela UNESCO;

    •Aposta na promoção da Graciosa como destino turístico de mergulho;

    •Assegurar o desenvolvimento cultural e animação turística da ilha.

     

  • AGRICULTURA

    •Apostar  na diversificação agrícola;

    •Apoio aos jovens para criarem as suas empresas ligadas à agricultura;

    •Apostar nas produções típicas da ilha, como a meloa e o alho;

    •Investir numa boa rede de transportes para melhorar o escoamento e a exportação dos produtos locais;

    •Incentivar a recuperação das vinhas abandonadas da Graciosa.

  • SAÚDE

    Melhoria das deslocações de médicos especialistas à ilha;

    •Melhorar as condições de deslocação dos doentes;

    •Recuperação das Termas do Carapacho;

    •Promover o potencial do turismo de saúde e termalismo.