CDS quer mais empenho do Estado na defesa das Regiões Autónomas
Autonomia

No final do primeiro “Encontro das Autonomias”, que reuniu dirigentes do CDS dos Açores e da Madeira, Artur Lima, Presidente do CDS Açores, realçou que “no quadro da UE e no quadro nacional, afirmar a autonomia todos os dias é o nosso dever porque, se não a afirmarmos todos os dias, passa a ser esquecida”.

Artur Lima defendeu, para as Regiões Autónomas, a redução de impostos, melhores acessibilidades e garantias de continuidade territorial asseguradas pelo Estado.

Quanto ao mar, Artur Lima realçou que “é a grande economia que vem aí e os Açores e a Madeira devem ter uma palavra na sua gestão”, pelo que “a palavra não pode ficar entregue, apenas, a Lisboa e a Bruxelas”.

O líder do CDS Açores, Artur Lima, explicou também o peso que a Madeira e os Açores representam para a afirmação internacional de Portugal, realçando que a “dimensão atlântica de Portugal continental é dada porque tem os Açores e a Madeira”.

Relativamente aos eventuais apoios financeiros concedidos à companhia aérea low-cost Ryanair, o Presidente do CDS Açores defendeu ser necessário um esclarecimento cabal da situação.

“Eu dava um prémio a quem conseguisse provar que a Ryanair recebe dinheiro do Governo dos Açores. O Presidente do Governo da Madeira acusa, o Governo Regional dos Açores recusa e diz que é mentira”, disse Artur Lima. O dirigente do CDS Açores considerou tratar-se de “uma situação muito desagradável quando dois governos se acusam e desmentem mutuamente. Há uma questão de ética e de seriedade, porque é preciso esclarecer os contribuintes da Madeira, dos Açores e do continente, de uma vez por todas, se a Ryanair recebe dinheiro”.


CDS Açores
06-02-2019
Comunicação
Categoria: CDS Açores

voltar